Babel

O brasileiro é um povo indignado, que bom, graças a deus, pior seria levar na esportiva toda essa porcaria. O problema é que ele está sempre indignado com a pessoa e/ou a coisa errada. Queremos que baixem o preço da gasolina, mas não cobramos a mudança na política de preço, e sim o corte de impostos que em quase nada vai adiantar. Estamos sempre indignados com a corrupção, mas nunca paramos para fazer as contas e ver que na verdade o custo da corrupção vira troco de balas quando comparado ao que se é pago abusivamente de juros da dívida, são mais de 40% da receita líquida do país. O que não quer dizer que devamos ignorar a corrupção, tem que se investigar, mas sem esquecer de onde está o verdadeiro rombo nas finanças. 

Estamos sempre putos com a carga de impostos cobrados pelo governo, mas o que não nos damos conta é que os países que invejamos (europeus) tem na maioria das vezes, uma tributação maior que a nossa, logo o problema não são os impostos em si, mas sim sua distribuição e seu retorno, temos que pensar com clareza para poder enxergar quem realmente é o vilão e atacá-lo. 

A gente morre de medo quando um político propõe em seu programa de governo, taxar grandes fortunas quando na verdade essas medidas atingiria um público tão pequeno que você nunca fará parte, mas acredita que sim por achar que 1 milhão de reais ou menos se encaixa em grande fortuna. Falta-nos senso de classe, quase todo mundo que conheço que se acha rico, na verdade pelos padrões da economia são pobres, no máximo classe média ou até “nova classe média”. Falta senso de realidade, pensar de forma estruturada, usando Ciências e matemática, método científico. 

Estamos como cães latindo irritadamente com a sombra esquisita de alguém que passou na rua a vários metros longe, e eu acredito que a culpa disso em grande parte é da educação científica que faltou na formação do brasileiro médio. Não se ensinou a pensar racionalmente, se pararmos para pensar, tudo que dizemos são repetições de algo que foi dito no nosso jornal favorito, ou recebemos numa rede social, raramente investigamos, pensamos de fato, averiguamos. Tudo bem termos referências... nos basear em algo..., mas se referenciar também exige método. Se você decide assumir como verdadeiras as informações de um jornal em detrimento de outro, porque faz isso, o que esse veículo tem que imprima credibilidade? Você não crê que ele pode te manipular? Parou para pensar quem é o dono desse jornal? Quais são os intensões desse proprietário? Ele é político? Se sim, qual partido? Ele é investidor de alguma grande empresa? O que ele defende? Quais são os interesses dessa pessoa? Perceba, ser político, investidor ou defender alguma causa não é errado, todos tem esse direito, vivemos numa democracia a priori, errado e estúpido seria você defender essas pessoas se o sucesso delas significar seu fracasso, se para ele ganhar você tiver de perder. Por uma questão de sobrevivência devemos defender o que nos promove e não o que nos mata. 

Vivemos tempos sombrios, o caos se instaurou de forma que as pessoas, já fragilizadas ou com pouca capacidade de ler seu entorno, se desorientaram e colocaram em xeque sua sanidade, estão atirando para todos os lados, ficando ainda mais vulneráveis às manipulações de quem detém o poder. Cada vez mais, decisões são tomadas no escuro por quem devia nos proteger, decisões essas que impactarão principalmente nós que estamos desprotegidos, a alienação dos combustíveis ao dólar, a autonomia do banco central, o teto de gastos, cortes na educação e pesquisa, são todas medidas que foram tomadas ou escondidas ou de forma obscura, longe dos olhos de quem sentiria na pele os efeitos mais duros à médio e longo prazo. Pelo amor de deus, vamos voltar a sanidade, menos ódio, menos paixões, paremos de defender mitos pois não existe tal coisa, paremos de desejar ser comandados por memes, por quem inflama a massa, vamos rezar para que apareça alguém de bom senso, formado, forte e frio o suficiente para enfrentar toda essa coisa nojenta que está aí e faça se abrir um horizonte onde possamos respirar, enxergar mais longe, um futuro claro, com melhores perspectivas. E tudo isso só pode vir através da ciência, da lógica, da matemática e do pensamento estruturado.

Leave a comment

Please or register to post.

Add comment